quarta-feira, 29 de setembro de 2010

O que eu mais gosto em você...

...conversar. Aham, é o que mais eu gosto em você ou fazer com você, conversar. Do latim conversare, troca de informações entre duas pessoas ou mais, seja pessoal, digital, telefônico, whatever, conversar é isso aí, trocar informações.
- Crédo, Ana, mas se o que você mais gosta em mim é conversar e dá esse tipo de definição que é só trocar informações, essa coisa fria, eu prefiro que você goste de outra coisa em mim, então.
Calma, amigs, meu texto só está no começo, vou discorrer o porque conversar com você é tão legal e me faz tão bem, okay? Senta aí, pega a caneca de café e venha entender meus pensamentos em relação ao assunto.

Gente que me conhece sabe o quanto eu gosto de falar, eu falo de tudo, desde o bafão que aconteceu na faculdade até o vizinho amaldiçoado que não sabe tocar violão. Falo até coisas desnecessárias sempre quando não limitam até que ponto posso chegar, não é a toa que eu sou jornalista né! hehehe -n.
Por isso que as minhas maiores amizades - e claro as melhores - são com pessoas que gostam de conversar e não tem limites do bom senso, né gente que me conhece e conversa comigo.
E preciso dizer como eu adoro passar uma tarde inteira com você só com conversas bobas, enquanto estou ouvindo música ou 'assistindo' tevê (eu não assisto tevê, eu apenas deixo ligada - eu não sei o porque e também não sei o uso correto do porque sem pesquisar). 
Como me faz um bem poder bater um papo, prosear, assuntar* com você a todo instante que se passa, sobre coisas insignificantes que acontecem no mundo. Você não sabe como eu adoro ir dormir tarde ou até mesmo de madrugada porque não conseguimos nunca terminar aquela conversa que começou às 9 horas da noite. Ficar sem conversar com você pra mim é perder um dia, é como se aquele dia só tivesse passado por obrigação e não porque eu gostaria de estar nele.
Se você soubesse ou ao menos imaginasse que ficar sem conversar com você me faz mal, como fico triste quando não posso falar com você porque você não está disponível naquela ocasião ou porque eu simplesmente disse - em algum determinado momento - alguma coisa errada, soltei algum fora sem querer. E você sabe que foi sem querer, porque sabe muito bem que não tenho limites nem comigo mesmo. Preciso que você pense neste momento, como se isso estivesse sendo escrito por você, como é não ter o seu oi e saber também que preciso dele todos os dias, preciso do seu bom dia, do seu como você está, do seu boa noite, do seu tenha bons sonhos e de como nossas conversas fazem alguma diferença na minha vida e na sua vida. Eu preciso saber, eu preciso ter isso, todos os dias (oi? carente? aoeeee exagero!).
Eu preciso que você descreva pra mim como está o céu hoje ou como foi a sua aula, o seu trabalho ou apenas que você acordou de mau humor porque o mundo conspira contra você e seu modo de viver. Fico alegre por poder opinar sobre isso e assim discutir por um tempo indeterminado sobre como a vida é insignificante perto do céu estrelado com a lua cheia e linda. Ou até mesmo divagar sobre a formiga que invadiu a mesinha do seu computador porque você come bolacha em cima dela e esquece que bolacha esfarela e as formigas adoram isso. Falar sobre os filmes que passam no cinema, sabendo que não vamos em nenhum, mas sempre dizer nós precisamos ir - você sabe que isso não vai acontecer. Falar sobre links aleatórios que te faz perder um tempão neles ou que te faça relaxar, ou que não te faça nada, mas está lá, assuntando sobre isso.
Conversar com você é tão bom e sinto falta sempre que não há, no entanto eu não vou dizer isso pra você diretamente, eu vou jogar indiretas, eu vou colocar no meu blog, eu vou postar no meu twitter, mas nunca dizer oi você que vive indisponível porque sua vida é agitada, estou com saudades de conversar com você. Não eu não farei isso. Entende que meu orgulho fala mais alto? Seja a amizade que for, o orgulho fala mais alto. (mentira, você sabe que eu digo quando sinto sua falta, só não falarei mais quando você parar de me responder, aí sim o orgulho falará mais alto). Mas saiba, você me faz falta quando não conversamos, você me faz.
E agradeço a todos que perdem tempo falando comigo, porque vamos ser sensatos gente, minha voz é irritante e eu não tenho limites, eu não tenho mesmo, mamis me ensinou a ser assim.

Só um detalhe, não me ligue pra conversar depois das 11:30 da noite, eu estou com sono esse horário e não gosto de falar ao telefone, estamos combinados?

Um beijo.












*merchand - arrá!.

2 comentários:

  1. Hauhuhuahuha adoro o humor dos seus textos. E tenho certeza, nos daríamos muito bem se tivessemos mais contato! =}

    Beijos,Aninha!

    ResponderExcluir
  2. ah meu, que linda *---------*
    Amei, sabe! ameei. Me identifiquei.
    Porque? Porque EU amo as nossas conversas, eu sinto falta de você no meu dia a dia, de você chegar lá em casa do nada.. e ficarmos lá, sem fazer absolutamente NADA, só batendo papo (ta, na maioria das vezes fofocando HAHA)Enfim.. sinto sua falta, amo seus textos, e é bom saber que com você eu vou sempre ter assunto *-*
    te amo (é gay né? mas é isso HAHA) <3

    ResponderExcluir